Seguidores

sábado, 20 de junho de 2015

A nova Dinastia Real do Reino-Unido



Muitas pessoas estão comentando, de forma leve e despreocupada, que em algum tempo Sua Alteza Real o Príncipe Charles, Príncipe de Gales, irá suceder à sua mãe na condição de Monarca do Reino-Unido. Muitas pessoas não se dão conta de que esta mudança não acarretará apenas na passagem da Coroa de uma geração para a outra, esta mudança é muito mais profunda, pois será a transição da Casa Real de Saxe-Coburg-Gotha, que reina sob a Inglaterra, Escócia, Gales e Irlanda desde 1901, para a Casa Real de Oldenburgo, que reina sob a Dinamarca desde 1448, mas que também já reinou sob a Grécia, Noruega e Suécia. 

Lado-a-lado mãe e filho: Elizabeth II: o último membro da Casa de Saxe-Coburg-Gotha; Charles: o primeiro membro da Casa de Oldenburg


E agora muitas pessoas dirão "mas como pode ocorrer uma mudança na Casa Real, se Charles é filho de Elizabeth II?" Tudo isso é devido às leis da genética, que regem a todos, plebeus ou Nobres. Charles, por ser homem, possui em seu DNA (ou ADN, se o leitor for de Portugal) cromossomos em par "XY", já as mulheres possuem cromossomos "XX". Isto quer dizer que o cromossomo "Y" é eminentemente masculino, e somente um homem pode transmiti-lo a outro, e desta forma o cromossomo "Y" é chamado de cromossomo da hereditariedade. Desta forma, pela análise do cromossomo "Y" podemos distinguir geneticamente toda a cadeia de gerações masculinas de um homem. 

Príncipe Philipp da Grécia e Dinamarca: pai de Charles. Membro da Casa de Oldenburg


Como ocorre com todos os homens, o cromossomo "Y" de Charles foi-lhe passado por seu pai, que é o Príncipe Philipp de Olbenburgo, nascido Príncipe Real da Grécia e da Dinamarca, e desta forma, a Linhagem de Charles é de um Oldenburgo, mais precisamente, de um Oldenburgo-Scheswig-Holstein-Glücksburg, que é o nome completo da Linha a qual o pai de Charles faz parte (mas que para aqui resumirmos será apenas chamada de "Oldenburgo"). 

Grandes Armas dos Saxe-Coburg-Gotha


Mas que mudanças esta transição real poderá causar no Reino-Unido? Na vida prática das pessoas comuns muito pouco irá mudar, porém nos Altos Círculos esta deve ser uma mudança que será sentida ao longo prazo. A atual Casa Real do Reino-Unido, que passou a ser oficialmente chamada de "Casa de Windsor" em 1917, tem na verdade o nome de Casa de Saxe-Coburg-Gotha, uma vez que a Rainha Vitoria I, que era proveniente da Casa de Hannôver, casou-se com o príncipe alemão Albert von Saxe-Coburg-Gotha. Saxe-Coburg-Gotha foi um pequeno Ducado Alemão que existiu até 1918, quando foi abolido, junto com todos os demais Principados e Reinos alemães.

Armas da Casa de Oldenburgo-Scheswig-Holstein-Glücksburg


Os Oldenburgo-Scheswig-Holstein-Glücksburg apesar de serem conhecidos por terem reinado sob a Dinamarca, Suécia, Noruega e Grécia, também tiveram sua origem na Alemanha, mais precisamente nos Ducados de Scheswing e Holstein, que foram seus domínio até 1864, quando foram anexados pelos Reis da Prússia. 

Culturalmente os ingleses se acostumaram muito aos Coburgo como seus Reis, já que, de 1901 até hoje, cinco Soberanos desta Dinastia possuíram a Coroa de Santo Eduardo, a saber: Eduardo VII (1901-1910), Jorge V (1910-1936), Eduardo VIII (1936), Jorge VI (1936-1952), Elizabeth II (desde 1952). Esta é, sem dúvida, uma mudança profunda para os admiradores da Monarquia Britânica.

Armas Dinásticas dos Coburgo como Casa Real do Reino-Unido.


Porém esta mesma Monarquia, tão acostumada a ser vista como a mais importante do mundo, possui uma peculiaridade: nunca ter tido uma Casa Real verdadeiramente inglesa. Senão vejamos:

A Monarquia Inglesa teve início 1066, com a Casa da Normandia, que tinha origem francesa, e reinou até 1135, passando-se então para a Casa de Blois, também de origem francesa, que reinou até 1154. A Coroa passou então para a Casa de Plantageneta, que como as anteriores, também era de origem francesa, e reinou até 1485 (por seus ramos de Lancaster e York desde 1399). A Casa que se seguiu foi a de Tudor, que seria a que mais próximo se chegaria de uma Dinastia genuinamente inglesa, se não fosse o fato de que eram também um sub-ramo (embora bastardo) da Casa Plantageneta. Os Tudor reinaram até 1603, quando foram sucedidos pela Casa de Stuart, de origem escocesa, que reinou até 1649, e depois novamente até 1714. 

Armas dos Hannover, primeira Casa Real alemã a reinar sob o Reino-Unido, bem como a mais duradoura


Após a morte de Ana I Stuart, a Coroa passou então para a Casa Principesca alemã dos Hannover, e iniciou-se assim uma nova e longa tradição, de que todos as Casas Reais que se sucedessem na Coroa Britânica seriam alemãs. Assim os Hannover reinaram de 1714 até 1901, quando foram sucedidos pelos também alemães Saxe-Coburg-Gotha, que reinam até o dia de hoje, e serão sucedidos pelos Oldenburgo-Scheswig-Holstein-Glücksburg, que  reinarão a partir de Charles, passando por William e George. 

Futuras Armas Dinásticas do Oldenburg, como Reis do Reino-Unido.


Verdadeiramente não se sabe quais mudanças aguardam a Monarquia Britânica com sua nova Casa Real, apenas uma coisa é certa, que os Oldenburgo reinarão sob o Reino-Unido e sua Comunidade de Nações por, pelo menos, três gerações. Só nos resta uma pergunta: Qual Casa Principesca alemã, futuramente, os sucederá? 


Por: Sua Alteza Sereníssima o Príncipe Andre III Trivulzio-Galli.

O autor é Membro e atual Chefe da Casa Principesca de Mesolcina-Hinterrhein (14º Príncipe de Mesolcina e do Sacro Império Romano-Germânico, 18º Conde Imperial de Hinterrhein), que reinou sob partes da Suíça e Itália de 1302 até 1860 (Casa Principesca de Trivulzio-Galli), bem como estudioso de História, Genealogia, Heráldica e Direito.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário