Seguidores

domingo, 31 de março de 2013

Mensagem de Páscoa


Mensagem de Páscoa 
de S. A. S. o Príncipe Andre Frederico Borromeo Farnesio Trivulzio-Galli, Príncipe de Mesolcina, de Trivulzio-Galli e do Sacrossanto Império Romano-Germânico, etc. Cavaleiro da Grão-Cruz de Justiça da Ordem Militar e Hospitalar de São Lázaro de Jerusalém


Mais um ano veio, trazendo consigo a Festa da Páscoa, a maior Solenidade do Ano Litúrgico Católico. Muitas coisas mudaram dês da última Mensagem de Páscoa que enviei aos senhores, Confrades de Cavalaria, e Amigos em geral. Houve uma mudança enorme no Catolicismo, trazida pela Renúncia do Santo Padre o Papa Bento XVI, e pela consequente Eleição do Papa Francisco I. No âmbito da política também tivemos circunstanciais mudanças, com a Renúncia da Rainha da Holanda, que deu lugar a seu filho Guilherme IV como novo Rei dos Países Baixos.

Por mais que a ideia pareça difícil, nossa vida é permeada por mudanças, que muitas vezes relutamos em aceitar, mas que devemos estar preparados. Em âmbito do Grão Priorado de nossa amada Ordem de São Lázaro no Brasil também teremos sérias mudanças, que serão trazidas pela Eleição do futuro Grão-Prior, que desejamos que consiga sanar erros e dificuldades advindas de outras administrações. 

Enfim, a primeira mudança quem nos trouxe foi Cristo, quando por sua Morte e Ressurreição, nos mudou da categoria de pecadores para a de Filhos de Deus. Dessa forma, devemos saber aceitar e cultivar as mudanças, dês de que elas sejam pelo bem de todos.

Agora sim, desejo em meu nome, e em nome de toda a Casa Principesca de Mesolcina, uma Feliz e Santa Páscoa a todos, e que Jesus que Renasceu para nos Salvar possa estar no coração de todos, sendo que desejo de maneira especial uma Feliz e Santa Páscoa a todos os Cavaleiros e Damas da Ordem Militar e Hospitalar de São Lázaro de Jerusalém, em especial aos meus Afilhados de Cavalaria, bem como a meus Padrinhos, e de maneira especial a todos os Cavaleiros da Real Ordem Dinástica, Militar e Equestre de São Valério Mártir.

Andre III Trivulzio-Galli
Príncipe de Mesolcina, etc.  

quarta-feira, 27 de março de 2013

Eleições no Grão Priorado do Brasil

 
Como todos sabem o Grão Priorado do Brasil da Ordem de São Lázaro está em época de realizar suas Eleições, onde serão definidos o novo Grão Prior, Chanceler, Vice-Chanceler, Tesoureiro e demais Membros da Diretoria da Ordem Militar e Hospitalar de São Lázaro de Jerusalém para o Brasil.

A última Eleição para o posto do Grão Prior do Brasil se deu em 2009, quando fora Eleito para o cargo o Comendador Raimundo Youseff Kenj, que faleceu no mesmo ano, antes mesmo de tomar posse do cargo. Assumiu então de maneira interina o Vice-Grão Prior, que teve como prazo para convocar novas eleições em até dois anos, o que não ocorreu.

Desse modo o Chanceler do Grão Priorado do Brasil, no uso de suas atribuições estatutárias, está organizando as Eleições que definirão quem será o futuro Grão Prior do Brasil.

Pedimos que todos os Membros da Ordem, mesmo os que estão dela afastados nos últimos anos, que retomem o contato com a equipe de redação deste blog, para que possamos organizar corretamente as Eleições, como prevê os Estatutos do Grão-Priorado, bem como o Código Civil Brasileiro.

É de fundamental importância que se analisem a vida pregressa dos candidatos, pois como prevê o Estatuto da Ordem, o Grão Prior deve ser pessoa idônea, de vida moral incontestável. É sempre bom buscarmos informações junto as sites dos Tribunais de Justiça, pois assim poderemos conhecer melhor o passado de muitos de nossos candidatos.

Participe das Eleições Priorais, pois é seu Direito, e seu Dever como Cavaleiros e Damas da Ordem Militar e Hospitalar de São Lázaro de Jerusalém!   

terça-feira, 19 de março de 2013

Coroação do Papa FRANCISCO I


Hoje tomou Posse do Trono de São Pedro o Papa Francisco I, em uma Cerimônia acompanhada por 250 mil fiéis, e por Delegações Oficiais de 180 países.


O Anel do Pescador escolhido pelo novo Papa é de prata folhado a ouro amarelo, em sinal de humildade, uma vez que todos os anéis dos Papas até hoje, foram feitos em ouro maciço. No anel há a figura de São Pedro segurando nas mãos as Duas Chaves, símbolo do Catolicismo. 


O Brasão do Papa foi oficialmente apresentado, sendo descrito como:
Compo de blau, carregado em chefe de um sol de ouro, sobrecarregado das letras latinas IHS, tendo sobre o H uma cruz pátea apontada em sua base, tudo de goles, acompanhadas de três cravos de sable.  
Em campanha uma estrela e uma flor de nardo, tudo de ouro.
Lema: MISERANDO ATQUE ELIGENDO.

O Sol representa Cristo, enquanto a Estrela de cinco pontas é um símbolo de Santa Maria, ao passo que a Flor de Nardo (que lembra até um cacho de uvas), representa São José.  

quinta-feira, 14 de março de 2013

Habemus Papam: FRANCISCUM I


Foi com enorme surpresa que recebemos a notícia da Eleição do Cardeal Jorge Mario Bergoglio SJ, Arcebispo de Buenos Aires, que escolheu o título de Francisco I. 

Bergoglio é filho de um casal de imigrantes italianos, Mario Bergoglio e Regina Maria Sivori, sempre foi muito ligado às tradições da terra natal de seus pais, tanto, que para seu Pontificado escolheu o nome de FRANCISCO, em uma referência a São Francisco de Salles, e a São Francisco de Assis, Padroeiro da Itália.

Sempre se opôs aos governantes argentinos da família Kirchner, tanto, que rompeu relações que o ex-presidente Néstor Kirchner, e dês de 2010 não mantém relações com a atual presidente da Argentina, uma vez ser contra a política de união homossexual argentina. 

O Tradicional anúncio, feito em latim pelo Cardeal Protodiácono Jean-Louis Touran foi o de
Annuntio vobis gaudium magnum; habemus Papam:
Eminentissimum ac Reverendissimum Dominum, 


Dominum Georgium Marium 
Sanctæ Romanæ Ecclesiæ Cardinalem Bergoglio
qui sibi nomen imposuit Franciscum.
 
 
   

quinta-feira, 7 de março de 2013

O Governo da Igreja de Cristo durante a Sé Vacante


Nosso Senhor Jesus Cristo, quando deixou o Comando de Sua Santa Igreja à Pedro, a programou para que jamais ficasse sem um Chefe na Terra, que o representaria. É assim até hoje, quando os Bispos de Roma, em suas qualidades como Sumos Pontífices, representam a Cristo na Terra, e Chefiam a Sua Santa Igreja, a que Ele é a Cabela invisível.

Nos períodos em que a Cátedra de Pedro encontra-se sem Pastor, também a Igreja deve ter um Chefe, para que não caia em vacância temporal. É este o período da Sé Vacante, o a Sé (Trono dos Papas) está vago, mas não está vaga a Chefia da Igreja, uma vez que na falta dos Papas, quem assume a Chefia da Igreja pró tempore, são os Cardeais Camerlengos.

A função dos Camerlengos é muito antiga, pois remete ao ano de 1073, quando o Papa GREGÓRIO VII criou o título, em substituição ao antigo título de Arquidiácono do Colégio dos Cardeais. 

Brasão do Cardeal Camerlengo Tarcisio Pietro Bertone

Camerlengo, do latim Camerarius, quer dizer literalmente "adido à Câmara", sendo que as funções do Camerlengo são as mais variadas, incluindo a administração fiscal do Patrimônio de São Pedro, sendo que a maior responsabilidade a ele atribuída é justamente a de determinar a morte formal do Papa, sendo que atua como o Chefe de Estado do Principado do Vaticano, até a Eleição do novo Papa.

O atual Camerlengo é Sua Excelência Reverendíssima o Cardeal Dom Tarcisio Pietro Bertone, nascido em Romano Canavese em 1934. Foi criado Cardeal em 2003 pelo Papa JOÃO PAULO II, sendo criado Camerlengo em 2007, pelo Papa BENTO XVI