Seguidores

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Investidura no Grão Priorado da Espanha

 
Brasão d'Armas do Grão Priorado da Espanha

Nestes últimos dias, o Grão Priorado do Reino da Espanha da Ordem Militar e Hospitalar de São Lázaro de Jerusalém vivenciou momentos de grande alegria, pela Solene Missa de Investidura dos novos Cavaleiros e Damas da Ordem da Milícia e do Hospital de São Lázaro.


Monastério de São Domigos, Sede do Grão Priorado da Espanha.

A Cerimônia foi oficiada no Monastério de São Domingos o Real, na Rua Claudio Coello, na Capital do Reino Espanhol. Estiveram presentes numerosos Membros da Nobreza, e autoridades em geral. Destaca-se a presença dos Membros da Família Real Espanhola: Sua Alteza o Príncipe e Grão Mestre da Ordem Sr. Dom Carlos Gereda de Bourbon, Marquês de Almanzán; do Sereníssimo Senhor Duque de Sevilha, Grão Mestre Emérito da Ordem, de seu filho, Dom Francisco de Bourbon, Coadjutor do Grão Magistério da Ordem.



Marcaram presença também o Marquês de La Lapilla, Grão Prior da Ordem na Espanha; do Embaixador de Mali e Sra., do Agregado da Defesa do Reino Unido na Espanha, Sr. Contra-Almirante Frederick Price. Compareceram também Delegações enviadas pelos Grão Priorados de Portugal, Áustria, Inglaterra, França, Escócia, Alemanha, entre tantas outras.

Início da Procissão da Santa Missa


Entrada do Grão Mestre (Marquês de Almanzán) e do Grão Mestre Emérito (Duque de Sevilha).

Numerosas Confrarias Nobiliárias prestigiaram esta Investidura da Ordem Militar e Hospitalar de São Lázaro de Jerusalém, Acre e Boigny, destaca-se a presença da Ordem Constantiniana de São Jorge (Reino das Duas Sicílias), do Corpo da Nobreza do Principado das Austúrias, da Imperial Ordem Hispânica de Carlos V, do Real Colégio Nobiliárquico, da Mastranza de Castilha, da Casa Troncal das Doze Linhagens de Sória, entre outras tantas.


Foram Investidos os novos Cavaleiros e Damas:

Como Capelão Maior:Ilmo. Sr. Revdo. Padre Jaime Martin Grados Reguero.
Como Grandes Cruzes de Justiça:Excmo. Sr. Excmo. José Mª Álvarez del Manzano y López del Hierro.
Excmo. Sr. Almirante Antonio González-Aller y Suevos.
Como Damas de Graça:Ilma. Sra. Noemí Galmés Morales
Ilma. Sra. Marcela Alejandra Rousober Estevez
Como Cavaleiros de Justiça:Ilmo. Sr. José Coma-Matute y Casas
Ilmo. Sr. Francisco de Paula Fernández Portillo y Alcaraz

Como Cabaleiros de Graça:Ilmo. Sr. Juan Rafael Aliaga y Montilla
Ilmo. Sr. Manuel Ángel Álvarez de Ron y Sela
Ilmo. Sr. Antonio Calvo Rubio
Ilmo. Sr. Ramón Clua Sánchez
Ilmo. Sr. Francisco Javier de Arribi Iglesias
Ilmo. Sr. Matías de Tezanos Posse
Ilmo. Sr. Sergio Fernández de Córdova
Ilmo. Sr. José Félix Heredero Ambrós
Ilmo. Sr. Rafael Morales Morales
Ilmo. Sr. Jorge Oliver Hernández Nieto
Ilmo. Sr. David Peyron Liaño
Ilmo. Sr. Juan Rodríguez Hernández
Ilmo. Sr. Antonio Ruiz-Giménez Úbeda
Ilmo. Sr. Jesús Miguel  Sánchez Díaz
Ilmo. Sr. Pedro Sanfeliu Gili
Ilmo. Sr. Carlos Ramón Verdú y Sancho.
Ilmo. Sr. Philipp Ploner
Ilmo. Sr. Federico Bisquert Lafuente

Comendador de Graça:Ilmo. Sr. Oliver Goedecke.


O Coadjutor da Ordem apadrinhando um Cavaleiro.

Ao final da Cerimônia de Investidura fora entregue ao Ilustríssimo Senhor Marquês de Armunia as Insígnias, Prior do Grão Priorado da Espanha, que haviam pertencido a seu irmão, o Ilustríssimo Sr. Marquês de Távora, falecido recentemente em um acidente aéreo.

A Mesa do Grão Mestre

Um festivo almoço foi servido ao término da Cerimônia, tendo lugar no famoso Hotel de Los Galgos.  

 

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Últimas Notícias: FALECIMENTO DO CONDE DE FERRES


É com grande pesar que o Grão Priorado do Brasil da Ordem Militar e Hospitalar de São Lázaro de Jerusalém anuncia o Falecimento do CONDE DE FERRES, Grão Prior Emérito desta Ordem de Cavalaria no Grão Priorado da Inglaterra e Gales.

Sua Graça Robert Washington Sirley, XIII Conde de Ferres faleceu serenamente às 6:30 hs no Hospital de Londres.

Nascido em 08 de junho de 1929, também possuía os títulos de Visconde de Tamworth e de Barão de Ferres. Fora Ministro de Estado de Sua Majestade a Rainha da Inglaterra, sendo que serviu a Coroa como Ministro do Interior, Ministro do Meio Ambiente e 2º Lider da Câmara dos Lordes.

As virtudes do Lord Ferres são muitas para serem aqui listadas, basta se dizer que por toda a sua vida fora um cristão devoto, e um digníssimo Cavaleiro da Ordem de São Lázaro. Como Grão Prior da Ordem para a Inglaterra e Gales sempre serviu com nobreza os interesses do Lazarismo naqueles Reinos.

Peçamos a todos que rezem por sua alma.

ATAVIS ET ARMIS.  

domingo, 4 de novembro de 2012

Os Títulos de Nobreza e Sua Aceitação pela Sacra Milícia



Brasão da Casa Principesca e Ducal de Trivulzio-Galli,
Reconhecida Casa Principesca Italiana do Sacrossanto Império Romano-Germânico.

Muitas pessoas têm entrado em contato com o Grão Bailiado do Brasil, para saberem quais são os títulos de Nobreza aceitos pela Sacra Ordem Dinástica, Equestre, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria Gloriosa, para que o Titular seja aceito nas Categorias de Honra e Devoção e de Graça e Devoção da Ordem.

 
Brasão da Casa Real da Baviera.

Tais questionamentos tem sido motivados, pelo aparecimento de uma enorme série de "novos titulares", cujas Mercês tem sido recentemente conferidas por chefes de casas que se auto-intitulam "reais". Tal fenômeno é devido pelo fato, de que muito são realmente levados a crer que sejam príncipes, baseados em genealogias forçadas e extravagantes.

  http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/00/Royal_Arms_of_Denmark_%281903-1948%29.svg/200px-Royal_Arms_of_Denmark_%281903-1948%29.svg.png
Brasão da Casa Real de Oldemburg

Mas afinal, quais são os critérios para a aceitação de um título como legítimo pela Sacra Milícia? O Estatuto da Ordem, somado com o Decreto Magistral nº 26 de 1995, que regulamentou o Ofício dos Juízes de Armas da Ordem, ambos assinados pelo Príncipe e Grão Mestre da Ordem nos ensinam quais sãos os métodos utilizados para a avaliação. Vamos a eles:

I QUE O TÍTULO SEJA DE INQUESTIONÁVEL NOBREZA

Segundo o Art. 8º § 2º das Leis Gerais da Ordem é claro ao afirmar que é critério que o título seja de reconhecida Nobreza, ou seja, o título deve ter sido Concedido por um Rei, ou ainda pelo Chefe da uma legítima e autêntica Casa Real.

Muitos são os casos de "chefes" de falsas "casas reais" que estão emitindo títulos no Brasil. Estes supostos príncipes se dizem descendentes de Dinastias que já estão extintas a séculos, e foram extintas justamente pela falta de herdeiros legítimos. Outros tantos afirmam que possuem poderes dados pelo Império Romano do Oriente, também chamado de Império Bizantino, porém isso são é digno de qualquer legitimidade.

 
Brasão da Casa Real de Bourbon-Parma
Duques de Parma e Grão-Duques do Luxemburgo.

Atualmente, SOMENTE estas Casas Reais podem conferir títulos de Nobreza válidos:

- Casa Pontifícia (Santa Sé, Vaticano);
- Sacrossanto Império Romano-Germânico (Casa Imperial e Real de Habsburgo);
Reino da Albânia (Casa Real de Zogu);
- Ducado de Alvito (Casa Principesca e Ducal de Trivulzio-Galli);
Principado de Andorra (Bispado de Urgel);
Ducado de Anhalt (Casa Principesca de Ascânia);
Império da Áustria (Casa Imperial e Real da Habsburgo);
Grão-Ducado de Badem (Casa Grão Ducal de Zähringen);
Reino da Baviera (Casa Real de Wittlesbach);
Reino da Bélgica (Casa Real de Saxe-Coburgo Gotha);
Império do Brasil (Casa Imperial de Bragança);
Ducado de Brunswick (Casa Principesca dos Guelfas);
Reino da Bulgária (Casa Real de Saxe-Coburgo Gotha);
Reino da Croácia (Casa Real de Savoia-Aosta);
- Reino da Dinamarca (Casa Real de Oldenburg);
- Reino das Duas Sicílias (Casa Real de Bourbon-Nápoles)
- Reino da Espanha (Casa Real de Bourbon-Espanha);
Reino da França (Casa Real de Bourbon/Anjou)
- Casa Imperial da França (Casa Imperial de Bonaparte)
- Reino da Finlândia (Casa Real de Hesse);
- Reino da Geórgia (Casa Real de Bragation);
- Reino Unido da Grã Bretanha (Casa Real de Saxe-Coburgo Gotha/ Windsor)
- Reino da Grécia (Casa Real de Oldemburg);
- Reino de Hanôver (Casa Real dos Guelfas);
- Ducado de Hesse-Kassel (Casa Principesca de Lorena-Brabante)
- Grão-Ducado de Hesse-Rhine (Casa Principesca de Lorena-Brabante);
- Principado de Hohenzollern-Hechingen (Casa Real de Hohenzollern);
- Principado de Hohenzollern-Sigmaringen (Casa Principesca de Hohenzollern-Sigmaringen);
- Ducado de Schleswig-Augustenburg (Casa Ducal de Oldenburg);
- Principado de Schwarzburg (Casa Principesca de Schwarzburg);
- Reino da Hungria (Casa Imperial e Real de Habsburgo);
- Reino da Islândia (Casa Real de Oldemburg);
- Reino da Itália (Casa Real de Savoia);
- Reino da Iugoslávia (Casa Real de Karageorgevich);
- Principado de Liechtenstein (Casa Principesca de Liechtenstein);
- Principado de Lippe (Casa Principesca de Lippe);
- Reino da Lituânia (Casa Real de Urach);
- Reino Lombardo-Veneziano (Casa Imperial e Real de Habsburgo);
- Grão-Ducado do Luxemburgo (Casa Real de Bourbon-Nassau);
- Ducado de Massa e Carrara (Casa Principesca Sybo Malaspina);
- Grão-Ducado de Mecklenburg (Casa Principesca de Mecklenburg);
- Principado de Mesolcina (Casa Principesca de Trivulzio-Galli);
- Império do México (Casa Imperial de Iturbide);
- Ducado de Milão (Casa Imperial e Real de Habsburgo);
- Ducado de Modena e Reggio (Casa Real de Habsburgo-Est);
- Principado do Mônaco (Casa Principesca de Grimaldi);
- Reino de Montenegro (Casa Real de Petrovich-Njegosch);
- Reino da Noruega (Casa Real de Oldemburg);
- Grão-Ducado de Oldemburgo (Casa Real de Oldemburg);
- Ducado de Orléans (Casa Principesca de Orléans);
- Reino dos Países Baixos (Casa Real de Nassau);
- Ducado de Parma (Casa Real e Ducal de Bourbon-Parma);
- Principado de Piombio (Casa Principesca de Boncampagni-Ludovisi)
- Reino de Portugal (Casa Real de Bragança);
- Reino da Prússia (Casa Real de Hohenzollern);
- Principado de Reuss (Casa Principesca de Reuss-Elder);
- Reino da Romênia (Casa Real de Hohenzollern);
- Reino de Ruanda (Casa Real de Ndahindurwa);
- Império da Rússia (Casa Imperial de Oldemburg-Romanov)
- Grão-Ducado de Saxe-Weimar-Eisenach (Casa Real de Saxe-Cobrugo/ Wettin);
- Ducado de Saxe Meiningen (Casa Real de Saxe-Coburgo/Wettin);
- Ducado de Saxe von Altemburg (Casa Real de Saxe-Coburgo/Wettin);
- Ducado de Saxe-Coburgo-Gotha (Casa Real de Saxe-Cobrugo/Wettin);
- Ducado da Saxônia (Casa Real de Saxe-Coburgo/Wettin);
- Principado de Schaumburg-Lippe (Casa Principesca de Lippe);
- Reino da Sérvia (Casa Real de Obrenovic);
- Reino da Suécia (Casa Real de Bernardotte);
- Grão-Ducado da Toscana (Casa Imperial e Real de Habsburgo-Lorena);
- Principado de Waldeck (Casa Principesca de Waldeck);
- Reino de Wurttemburg (Casa Real de Wurttemburg);

Para além dos títulos Concedidos por qualquer uma das Casa Reais e Principescas acima listadas NENHUM outro título será reconhecido como válido pelo Grão Priorado do Brasil da Sacra Milícia.

Chefes de igrejas ditas como "tradicionais" não tem autoridade reconhecida para criar quaisquer títulos de Nobreza. Lembramos a todos que o Santo Padre o Papa não pode criar títulos de Nobreza apenas por ser o Sumo Pontífice da Igreja Católica, Ele os cria por ser o Rei da Cidade-Estado do Vaticano.

CONTINUA...

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Dia dos Finados


Caros amigos, Irmãos de Hábito, Fiéis Leitores, gostaria de hoje, dia em que a Santa Igreja Católica nos lembra a memória dos seus fiéis falecidos, de propor a todos uma reflexão acerca dos grandes Cavaleiros de nossa Ordem, que apesar de já não estarem entre nós, representaram muito para a Sacra Milícia em todo o Mundo.

Sem dúvidas, primeiramente devemos nos recordar dos primeiros Militenses, que estando na Terra Santa, fundaram nossa Ordem, baseada no amor aos que mais sofriam, e deram suas vidas à essa causa. Lembremo-nos do Bem-Aventurado Bartolomeo de Breganze, IV Grão-Mestre da nossa Ordem.




Lembremo-nos dos Cavaleiros que, revestidos tanto da Couraça da Coragem e do Heroísmo, quanto da Couraça de ferro da Cavalaria, lutaram nas Batalhas que nos garantiram a posse locais, antes tomados pela heresia anti-Católica. Lembremo-nos dos Santos Cavaleiros Militenses, que apesar de suas virtudes e coragem, não lembramos ou não sabemos o nome, e que tornaram-se "Santos, Mártires e Anônimos" em prol da Sacra Ordem Dinástica, Equestre, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria Gloriosa.

Lembremo-nos de nossos falecidos Grão Mestres, que ao longos dos séculos, dedicaram suas vidas ao amor à Ordem, e que deixaram mais do que obras, nos deixaram os exemplos de suas vidas.




Lembremo-nos dos Militenses que batalharam pela Ordem em nossa Pátria, como os falecidos Cavaleiros:
Conde Dom Francisco d'Aquino Corrêa, Arcebispo de Cuiabá, Grão Prior entre os anos de 1935 a 1952.
Conde Jocek P. W. Zaniewicki, Secretário Geral do Grão-Bailiado entre os anos de 1972 a 1979. E finalmente 
Raymond Youssef Kenj, Cavaleiro da Grã-Cruz da Ordem, falecido em 03 de julho de 2009, e que dês de 1979 esteve a frente de nosso Grão Bailiado.

Memoramos as palavras do sábio Padre Antonio Vieira, em seus grandes Sermões:



"Duas coisas prega hoje a Igreja a todos os mortais: ambas grandes, ambas tristes, ambas tenebrosas, ambas certas. Mas uma de tal maneira certa e evidente, que não é necessário entendimento para a crer; outra de tal maneira certa e dificultosa, que nenhum entendimento basta para a alcançar. Uma é presente, outra futura; mas a futura vêem-na os olhos; a presente não a alcança o entendimento. E que duas coisas enigmáticas são estas? PULVIS ES, ET IN PULVEREM REVERTERIS. Sois pó e em pó vos haveis de converter. Sois pó é a presente; em pós vos haveis de converter, é a futura. O pó futuro, o pó em que vos haveis de converter , vêem-nos os olhos; o pó presente, o pó que somos, nem os olhos vêem, nem o entendimento o alcança."

Pe. Antonio Vieira
Sermão de Quarta-Feira de Cinzas
Pregado em Roma na igreja de Santo Antônio dos Portugueses,
no ano de 1672